Anatomia da coluna PFAS LC: quais fases, dimensões e tipo de partícula são os melhores?

Se trabalha num dos muitos laboratórios que testam amostras de rotina para substâncias PFAS (per- e polifluoroalquil), sabe que a consciência e o interesse estão crescendo à medida que continuamos a compreender melhor a difusão, persistência e potenciais riscos à saúde associados a estes “produtos químicos para sempre".












À medida que o interesse cresce, a necessidade de testes rápidos, exatos e precisos é também cada vez maior.

Esta procura impulsiona o desenvolvimento de métodos melhores, e a seleção da coluna LC é a base para a construção de uma abordagem aprimorada. Isto torna-se particularmente importante à medida que a lista de PFAS controlados cresce para incluir compostos de cadeia alquílica cada vez mais curtas.

A primeira decisão a fazer ao determinar qual coluna LC para PFAS a usar é identificar uma fase estacionária eficaz. Saber que gama de PFAS está interessado em estudar é fundamental para essa escolha. Além da química da fase e das dimensões da coluna, as escolhas sobre o tamanho e tipo de partícula devem ser feitas. No entanto, a escolha do tamanho e tipo de partícula terá um efeito maior ou menor, dependendo da configuração do seu instrumento.

Explore neste artigo as propriedades que são importantes a considerar ao escolher uma coluna LC para análise PFAS.

E consulte os métodos e diretrizes de teste PFAS existentes em todo o mundo neste Guia de métodos para análise PFAS.

Para mais informações contacte-nos em ds@dias-de-sousa.pt e/ou 21 953 31 20.

DIAS DE SOUSA SA (www.dias-de-sousa.pt), desde 1983 ao seu lado … e para o Futuro!!!